Versão para impressão

CENTRO DE COMPETÊNCIAS PARA O ESTUDO, GESTÃO E SUSTENTABILIDADE DAS ESPÉCIES CINEGÉTICAS E BIODIVERSIDADE

 

 

global

No passado dia 06 de Maio de 2018, durante a realização da 30ª Expocaça, em Santarém, foi assinado o protocolo de constituição do CENTRO DE COMPETÊNCIAS PARA O ESTUDO, GESTÃO E SUSTENTABILIDADE DAS ESPÉCIES CINEGÉTICAS E BIODIVERSIDADE, na presença do Sr. Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, o qual de seguida procedeu à sua homologação.

O Centro de Competências para o Estudo, Gestão e Sustentabilidade das Espécies Cinegéticas e Biodiversidade constitui-se como uma plataforma que agrega os principais agentes que desenvolvem atividade no setor da caça e áreas conexas, a administração pública, as entidades do sistema científico e tecnológico nacional e as empresas.

Terá por missão promover o desenvolvimento da fileira da caça, estimulando estudos, estratégias de intervenção e ações prioritárias específicas dirigidas às espécies cinegéticas do quadro venatório nacional e espécies migratórias, visando a exploração sustentada dos recursos cinegéticos, o (re)estabelecimento do equilíbrio ecológico no território nacional, a conservação da Natureza e o estímulo à proteção da biodiversidade, bem como o desenvolvimento rural e valorização dos produtos da caça. 

São objetivos fundamentais:

  • Promover o equilíbrio entre caça e conservação, contribuindo em simultâneo para a manutenção e proteção da biodiversidade;
  • Demonstrar e divulgar o papel construtivo que a caça sustentável e os caçadores desempenham na conservação da vida selvagem, na gestão do mundo rural e na preservação da biodiversidade;
  • Promover o desenvolvimento socioeconómico da atividade cinegética e a garantia da sua sustentabilidade;
  • Promover a preservação das características genéticas autóctones, bem como a gestão sanitária e imunoprofilática de espécies cinegéticas, principalmente nos processos de reintrodução e de repovoamento;
  • Auxiliar na identificação de novos produtos e de novas oportunidades de mercado no setor cinegético;
  • Explorar e divulgar a dimensão gastronómica e nutricional da carne de caça e promover a certificação dos produtos de caça;
  • Gerar e aprofundar o conhecimento científico sobre a biologia das espécies cinegéticas;
  • Realizar e promover estudos de monitorização continua da dinâmica demogrfica e de epidemiovigilância das espécies cinegéticas, tendo em vista a identificação de processos de declínio e/ou de processos infeciosos em curso, viabilizando assim processos atempados de intervenção;
  • Fomentar populações viáveis e autossustentáveis de espécies cinegéticas, do ponto de vista sanitário e genético em todo o território nacional continental;
  • Conduzir e apoiar estudos científicos e técnicos inseridos na gestão e/ou conservação das espécies cinegéticas e da preservação da biodiversidade;
  • Realizar e apoiar programas de educação sobre conservação da vida selvagem, ecologia e gestão de recursos naturais;
  • Potenciar e divulgar as melhores práticas de gestão dos recursos naturais e desencorajar o furtivismo;
  • Providenciar o apoio técnico-científico e assessoria aos gestores cinegéticos, do mundo rural e florestal, bem como às administrações e autoridades locais, regionais e nacionais;

A prossecução dos objetivos estabelecidos será alcançada através de um conjunto de medidas/atividades inseridas em quatro eixos de intervenção:

I. Eixo de Investigação e Experimentação

II. Eixo de Monitorização e Boas Práticas de Gestão

III. Eixo de Gestão Sanitária

IV. Eixo de Comunicação, Divulgação, e Formação

O Centro de Competências para o Estudo, Gestão e Sustentabilidade das Espécies Cinegéticas e Biodiversidade explorará as seguintes áreas de intervenção:

¨       Biologia e dinâmica das populações cinegéticas;

¨       Ecologia;

¨       Sanidade e Genética;

¨       Gestão Cinegética;

¨       Conservação da Natureza e Biodiversidade;

¨       Transformação, Valorização e Certificação da Carne de Caça;

¨       Socio-Economia e Aspetos Culturais da Caça;

¨       Códigos de Ética, Conduta e Boas Práticas em Cinegética;

¨       Políticas e Estratégias para Desenvolvimento do Setor Cinegético.

Os parceiros nucleares do CC são o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária IP (INIAV IP), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), a Associação Nacional de Proprietários Rurais, Gestão Cinegética e Biodiversidade (ANPC), a Confederação Nacional dos Caçadores Portugueses (CNCP), a Federação Portuguesa de Caça (FENCAÇA), o Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos (CIBIO) da Universidade do Porto/ Rede Nacional de Investigação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva (InBIO), o Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET), a Ordem dos Médicos Veterinários e o Município de Mértola.

O Centro de Competências integrará outros parceiros nacionais, nomeadamente da Academia, Indústria, Administração Local, e outras organizações do setor cinegético (organizações do setor da caça de segundo e terceiro nível), em linhas temáticas específicas;

 

Capoulas

_____________________________

DSC 0097

_______________________________

2018 05 06 20.22.18 3

back to top